Não se assustem, não vamos dar uma lição de matemática, vamos continuar a falar de noivas e casamentos.
Mas vamos falar de como alguns vestidos de noiva este ano parecem ser matematicamente construídos, de régua e esquadro, e em alguns casos com a ajuda também do compasso. Será uma tendência?
Ora basta olhar para todos estes modelos que selecionámos de tantos estilistas diferentes, com coleções distintas e únicas. Reparámos como a simetria é mesmo uma característica muito acentuada, definindo o traço dos modelos e respetivas silhuetas que parecem redesenhadas sobre o corpo feminino.
No caso de Ines di Santo, quase podemos ponderar numa influência de art déco para explorar os desenhos simétricos.
Por sua vez, os vestidos de noiva de Lela Rose, Zuhair Murad ou Angel Sanchez utilizam padrões geométricos, numa composição de linhas retas ou curvas que cobrem grande parte dos vestidos.
Para fechar a lição de hoje, sugerimos que façam as contas à carteira antes de escolher o vestido preferido!

Posts Relacionados: